Companhias aéreas pelos EUA

Algumas pessoas, como os meus pais, gostam do conforto de não se preocupar com absolutamente nada quando vão viajar e deixam tudo, absolutamente tudo a encargo do agente de viagens. Já eu, adoro cada pequeno detalhe do planejamento da viagem, desde procurar passagens aéreas, hotéis, traslados para chegar ao hotel, aluguel de carros, comparar preços e condições, onde ir, restaurantes, bares, lugares para tomar café, museus, etc, etc, etc…

Nesse post eu vou falar um pouco então, sobre as diferentes empresas aéreas daqui dos EUA, já que muita gente que vem para cá tem interesse em viajar pelo país e muitas vezes não conhece muito bem as empresas aéreas. Portanto, esse post é para pessoas que, como eu, amam planejar os detalhes da viagem.

Atualmente é muito mais fácil achar os melhores preços para viajar, já que existem sites como o Decolar, Submarino Viagens, Expedia, dentre outros. Mas nesses sites, a gente paga taxas e muitas vezes o preço final já não vale tanto a pena quando comparado aos sites das próprias empresas aéreas. Portanto, quando eu tenho que desembolsar dindin para viajar, eu geralmente uso o Google Flights que mostra os valores das passagens de diversas empresas aéreas, nos indica os melhores dias para irmos e voltarmos em datas próximas daquelas que escolhemos, além de fazer combinações com diferentes empresas aéreas (te amo Google Flights <3), tudo para pagarmos o melhor preço! E falando nas empresas aéreas, quais são as opções de voos domésticos nos EUA?

*Há um link para todas as empresas aéreas citadas.

American Airlines: A que eu mais viajo, já que acumulo milhas por aqui. Logo, a que eu posso dar mais informações. A American não é, definitivamente, a pior empresa aérea para viajar, mas também não é a mais maravilhosa não. Os assentos são razoavelmente confortáveis (talvez como nos voos domésticos da LATAM) e no voo é servido gratuitamente bebida não alcoólica e petiscos, como amendoins. Há também a opção de pagar por lanches e bebidas alcoólicas (essas para maiores de 21 anos). O que eu pessoalmente gosto na American é que sempre tem um filme razoável para assistir (geralmente naquelas televisões comunitárias que descem do teto) e você tem a opção de pagar pelo acesso a internet (sim, quase sempre tem WiFi), cujos valores variam entre 5 dólares por 30 minutos, 17 dólares – em média – pelo tempo do voo, ou 27 dólares pelo dia todo. Se você der sorte de pegar um avião mais novo com telas individuais, há a possibilidade de ver filmes e séries dublados em Português. Nos voos domésticos pela American, a gente tem direito a levar uma mala de mão além de seu item pessoal (bolsa ou mochila) sem pagar nada a mais, mas temos que pagar 25 dólares para despachar a primeira mala com até 23 kg (50 pounds). Em voos domésticos você pode despachar até 10 malas de 23 kg, só que os valores para cada mala despachada aumenta consideravelmente (a segunda mala custa 35 dólares, a terceira custa 150 dólares e da quarta em diante 200 dólares cada). Algumas variações se aplicam, então é sempre válido conferir no site.

Delta: Eu não tenho muito o costume de viajar de Delta, viajei na verdade pouquíssimas vezes, talvez umas duas (até onde eu me lembro). A base da Delta fica em Atlanta, então vários dos voos têm conexão no aeroporto internacional de Atlanta, o maior aeroporto dos EUA. Enfim, assim como a American Airlines, a Delta cobra por bagagens despachadas, mas não cobra pela mala de mão dentro das especificações e item pessoal (mochila ou bolsa). O despacho da mala também varia de acordo com o número de malas a serem despachadas (a primeira custa 25 dólares e a segunda custa 35 dólares, com menos de 23 kg). No voo também é possível acessar a internet pelo WiFi do avião, além de poder assistir a filmes e séries, e caso tenha interesse, é possível e até recomendado fazer o download do aplicativo antes do voo (app da Delta). O serviço de bordo também oferece um petisco e bebida não alcoólica, e dá a opção de pagar por um lanche um pouco mais reforçado se desejar.

Frontier: A Frontier é uma empresa aérea low cost, ou seja, de baixo custo. Da mesma forma que na Spirit, paga-se para despachar mala, levar mala de mão, escolher assento, comer e beber no voo. Só não são pagos a impressão do cartão de embarque no aeroporto (por enquanto) e a água que é servida durante o voo. A escolha de assentos na Frontier pode variar entre 6 a 25 dólares, entretanto se você não fizer questão de escolher o seu assento essa taxa não é cobrada. A Frontier cobra 35 dólares para mala de mão, isso se você já incluir mala de mão no momento da compra da passagem. Entretanto, se você resolver pagar pela mala de mão no momento do check-in, serão 45 dólares, e no pior dos casos a Frontier cobra 60 salgados dólares caso você apareça no portão de embarque sem que tenha adicionado a mala de mão anteriormente (sim, eles conferem o cartão de embarque direitinho), ou ainda se a sua mala estiver fora das especificações da empresa. O item pessoal é gratuito, mas há restrições e vale a pena conferir no site. Entretanto, é mais barato despachar a mala do que levar a mala de mão a bordo. O valor para a primeira mala despachada é de 30 dólares (isso no momento de compra da passagem, e se essa opção for feita no aeroporto, serão 45 dólares). Muitas vezes vale a pena comparar os preços das low costs com as empresas normais, já que adicionando as malas os valores geralmente ficam bem próximos entre uma e outra. Ah! As poltronas aqui não reclinam hem…

Southwest: A Southwest na minha opinião é ótima! É a única companhia aérea em que, sem pagar nada a mais, pode-se despachar duas malas de até 23 kg, levar uma mala de mão e um item pessoal. Entretanto deve-se ficar atento com algumas condições da empresa, especialmente com relação ao check-in. Na Southwest não se marca assento já que cada passageiro tem o direito de escolher onde quer se sentar ao entrar no avião. Entretanto, para que esse esquema seja bem organizado, há uma fila durante o embarque onde cada passageiro fica posicionado de acordo com o momento de seu check-in (competição de quem fez check-in primeiro, hem). Ou seja, se você foi o primeiro a fazer check-in (24 h antes do voo), você pode escolher qualquer lugar no avião para se sentar, mas se foi o último a fazer o check-in provavelmente escolherão para você, o pior deles. Pela Southwest há opção de filmes ou TV ao vivo pelo Tablet ou celular, é só baixar o app da Southwest. Também há opção de pagar pelo WiFi durante o voo, se desejar. Assim como na American Airlines, é oferecido um petisco (amendoim) e bebidas não alcoólicas, e pode-se optar por pagar por bebidas alcoólicas (maiores de 21 anos), se desejar.

Spirit: A Spirit é considerada uma ultra-low cost, ou seja, uma empresa com custo ultra baixo, e nela você só não paga para respirar dentro do avião e beber água. Paga-se para imprimir o cartão de embarque no aeroporto (10 dólares), para despachar mala (30 dólares no momento da compra da passagem e 50 dólares no aeroporto para a primeira mala), para levar mala de mão (35 dólares no momento da compra da passagem e 65 dólares no portão de embarque), para comer e beber, exceto água, e para escolher assentos, o que pode variar de 1 dólar a 175 dólares. A única opção de não pagar a mais pelo assento é deixar com que o sistema o escolha de forma aleatória. O número de cancelamentos ou atrasos dos voos da Spirit é razoável. Eu mesma tive um voo de Fort Lauderdale para Denver cancelado de última hora sem nenhum motivo aparente (junto ao meu voo outros dois foram cancelados, e todos nós fomos colocados em voos na manhã seguinte). Aqui as poltronas também não reclinam, então não espere um voo confortável (óbvio).

United: Bem, depois de todos os micos que a United vem pagando com relação ao tratamento com seus passageiros, eu confesso que viajar pela United tem sido a minha última opção. Apesar de nunca ter tido nenhum problema com a empresa, tenho desânimo de ver o tratamento de alguns funcionários com os clientes, inclusive com amigos meus… Talvez eu devesse dar uma chance pra United, já que pessoas tão legais como o Lito do Aviões & Música representam tão bem essa empresa! Bom, enfim! Eu já fiz alguns voos internacionais pela United quando eles ainda eram Continental (ou seja, antes de virarem United em 2013, eu acho) e nessa época eu não tinha absolutamente nada a reclamar! Todos os voos do Brasil para os EUA tinham conexão em Houston. Para voos domésticos, a United segue o mesmo padrão que a American Airlines e que a Delta e cobra os mesmos valores para despachar a primeira e a segunda mala, 25 e 35 dólares, respectivamente. Há também a opção de ver filmes e séries pelo app da United e usar WiFi a bordo. Da mesma forma, o serviço de bordo oferece um petisco e bebidas não alcoólicas e opção de lanches que serão cobrados.

Eu sugiro que você entre nos sites das empresas para verificar se houve alguma atualização nos procedimentos e para obter informações que eu não adicionei no blog. Boa Viagem!!

by Lalá

Um comentário sobre “Companhias aéreas pelos EUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s